Estresse na Família em tempos de Pandemia

7 de outubro de 2021

Estresse1

A rotina diária de qualquer família, já tem muitos motivos para o estresse. Só que de uma hora para outra, surgiu a Pandemia…! Mudou tanta coisa… Parece que nossas vidas viraram “de cabeça para baixo”!

Fomos obrigados a nos adaptar – não tivemos outro jeito! Boa parte da população foi obrigada a trabalhar em casa; reduzimos algumas tarefas e aumentamos outras; tudo isso provocou mudanças inesperadas, quando não estávamos preparados.

Lidando com o Estresse

O confinamento gerou muito estresse! Toda quebra de equilíbrio, exige uma adaptação – e isso provoca uma nova tensão. Esses estressores podem ser físicos, emocionais e espirituais.

A Pandemia agravou tudo isso, porque trouxe o medo de pegar a doença e passar para o outro. Aumentaram sintomas como: irritabilidade, impaciência, ansiedade, hiperatividade ou a preguiça, houve uma mudança no relógio biológico (sono, apetite) e o corpo não relaxa!

A consequência é que, quando temos sintomas de ansiedade, aumenta na corrente sanguínea o hormônio do estresse – o cortisol – afetando nossa imunidade, deixando-nos mais vulneráveis às doenças.

O Confinamento e os Relacionamentos

Um dos maiores estressores, nestes tempos de Pandemia é a dificuldade nos relacionamentos. O fato de estarmos mais tempo juntos, aumenta a chance de conflitos. Alguns casais estão sofrendo sérias complicações. Em outras relações, a proximidade só potencializou os problemas que já existiam. A “válvula de escape”, que era “ter que sair para trabalhar” ou para qualquer atividade externa, que permitia um período de afastamento, aliviava os problemas. Com o confinamento, a tensão ficou concentrada.

Você pode decidir como reagir a tudo isso!

O estresse do confinamento, nos afeta como pessoa, como casal, mas também na relação entre pais e filhos. Por isso, temos que cuidar e equilibrar cada área dos relacionamentos. Quando nós, pessoalmente não estamos bem, os outros são afetados, por nossa falta de cuidado! Observe a base bíblica de Mateus 22:36-39: “Amarás ao Senhor teu Deus, de todo o seu coração, de toda sua alma e de todo seu entendimento. Amarás ao teu próximo como a ti mesmo”. Ninguém pode cuidar do outro (o próximo), senão cuidar de si primeiro. É preciso estar em equilíbrio nestas 3 dimensões: com Deus, consigo mesmo e com o outro.

Dicas de sobrevivência durante a Pandemia

Dicas para a mulher:

– Não deixe de cuidar de si: cuidar dos cabelos, pés e mãos. Cuidar da pele. Promover o seu Dia da Beleza.

– Não deixe de ter o seu momento de lazer: assistir uma série, um filme, ler um livro, escutar música, assistir uma Live, uma palestra.

– Investir na sua educação e cultura: fazer um curso online: Inglês, Inteligência Emocional, curso para desenvolver suas habilidades: música, artes, artesanato, culinária etc.

– Meditação: Aplicativos como o “You Version”, “Yes He Is” etc.

– Exercícios Físicos: Personal Trainner no Instagram, aplicativos como: “Family.fit”, etc.

Dicas de convivência na família:

– Crie rotinas para a família, mas também as individuais. Observe e respeite as necessidades de cada um. Faça uma agenda com os horários da rotina da casa (limpeza, refeições etc.), se possível com os horários do trabalho de cada pessoa. Coloque num local visível a todos.

– É necessário respeitar o espaço do outro. Quando existem poucos quartos, muitos trabalham no mesmo lugar (e às vezes, na mesma mesa). Quem for mais desorganizado, deve procurar ser sensível para não atrapalhar quem está junto e necessita de ordem.

– Se um quer escutar música, outro jogar videogame e outro precisa trabalhar ou estudar, usar fone de ouvido para que o som não atrapalhe o outro.

– Na hora da limpeza todos devem ajudar. Quebrar os paradigmas de que “serviço de casa, é coisa de mulher”!

– Quando alguém sentir-se mais angustiado ou entediado, um outro deve oferecer apoio. Precisa ser um período de troca, onde um ajuda e encoraja o outro. O suporte familiar ajuda a amenizar a situação, para uma renovação de ideias.

– Estarmos juntos, não significa “ter que estar colados o tempo todo”. Existirão as atividades conjuntas, mas vocês devem programar momentos, em que cada um escolherá o que fazer, quando estiver sozinho. Equilibrar as duas coisas.

– EMPATIA – tente colocar-se no lugar do outro. Cada um tem suas dificuldades: o adolescente que não vê o amigo, o namorado que não vê a namorada, a criança que não pode ir ao parquinho, o idoso que não pode dar sua voltinha… Não pense apenas nos seus problemas! Todos têm suas tensões, mas devem se ajudar!

– Observar, ter mais paciência e compaixão. As palavras de gratidão e gentileza, minimizam críticas e reclamações.

Dicas de convivência para os casais:

– Selecionem as brigas que vão entrar. Deixem as DR’s (Discutir Relação) mais difíceis, se possível para depois. Deixem as “picuinhas” de lado. Não caiam na tentação, de aproveitar para reclamar (agora que estão todos em casa) e exigir deles, tudo que nunca fizeram.

– O fato de estarem em casa, não quer dizer que estão disponíveis o tempo todo. Respeitem o horário de trabalho de cada um. Exceto em casos de emergência.

– Promovam lazer e diversão juntos. Separem parte do domingo para isso. Tentem diferenciar o fim de semana dos outros dias, em que vocês normalmente priorizam o trabalho e o estudo.

– Façam uma divisão de tarefas justa, para não sobrecarregar só uma pessoa… Enquanto um trabalha, outro fica com as crianças. Depois trocam-se as funções.

– Mantenham-se informados, mas não fiquem reféns das notícias. Ficar ligado o tempo todo nos meios de comunicação, provoca mais estresse. Lembrem-se que parte da imprensa, adora priorizar notícias ruins, que deprimem ainda mais. Se estiverem “saturados”, fiquem 1 ou 2 dias sem notícias: verão que não perderam tanto e estão mais saudáveis!

– Não descuidem da vida sexual.

Dicas para Pais e Filhos

– Os pais têm que lidar com as crises dos filhos: deveres de escola, tédio, rebeldia etc. Filhos menores têm muitas inquietações, dúvidas e perguntas… eles não entendem o que está acontecendo.

– Conversem mais com seus filhos: perguntem o que estão pensando e ouça. Não façam cara de espanto, se ouvirem um relato mais difícil! Eles precisam falar, com suas próprias palavras. Precisam sentir que ao falar, serão acolhidos, sem julgamentos e críticas. As rotinas de antes da pandemia, lhes davam estabilidade. Hoje tudo está diferente! É preciso estabelecer o “Novo Normal”.

– Sejam o exemplo do que vocês querem, em sua casa. Se desejam seus filhos mais conectados em Deus, cuidem da sua vida espiritual, primeiro. Vejam aplicativos que podem ajudar, nas devocionais em família: da “You Version”, com versículo do dia; busquem um App específico de Histórias Bíblicas para crianças. Temos um Ebook com meditações para família: “Características de uma Família Saudável” , com atividades para Pais e Filhos (linktr.ee/casal.leoto).

– Criem uma rotina de oração com seus filhos: na hora de dormir, nas refeições. Orem agradecendo pelas pequenas coisas e pequenas vitórias.

– Alternem as atividades entre pai e mãe: um dá banho, outro coloca para dormir, um dá o almoço, outro o jantar etc. Assim ninguém fica sobrecarregado.

– Proporcionem brincadeiras e atividades em família e entre os irmãos. Façam coisas juntos: assistir um filme ou série, jogos de tabuleiro, rever fotos antigas de viagens, aniversários etc.

Lidando com o inesperado

A pandemia trouxe dificuldades inesperadas! Ninguém estava preparado para esta situação! Mas lembrem que para Jesus, nada é difícil demais ou surpreendente demais! Em João 2.1-12, numa situação inesperada, Jesus transforma água em vinho! Quem poderia imaginar?

Hoje, Jesus está aqui – na nossa festa…! E quando Cristo vive em nós, não existe inesperado pois NADA lhe é impossível! Certamente a boa notícia, para todos nós é que as famílias que passarem de forma positiva por esta pandemia, sairão mais fortes, unidas e equilibradas!

————————————————

Autores: Sergio e Magali Leoto – Ela é psicóloga clínica sistêmica, ele pastor especializado em aconselhamento familiar. São escritores e palestrantes. Trabalham juntos há mais de 30 anos, no Ministério Fortalecendo a Família. linktr.ee/casal.leoto.

Share Button

Deixe seu Comentário

Comentários

Comentários