Jovens Que Mudaram o Mundo – 2ª. Parte

14 de dezembro de 2016

jovens-alegres3A JUVENTUDE NA HISTÓRIA DO CRISTIANISMO

Além das pessoas descritas, nas histórias bíblicas na lição anterior, temos a participação de outros jovens e adolescentes, sendo utilizados por Deus em toda a história do Cristianismo. Homens importantes como LUTERO (Alemanha), CALVINO (Suíça) e JOHN KNOX (Escócia), são apenas alguns destes jovens ousados, levantados pelo Senhor, para serem bênçãos e exemplos aos seus povos, e a muitas outras nações.

Como não temos muito espaço, escolhemos alguns outros nomes, dentro da história da Igreja, para que você saiba o quanto Deus usou seus testemunhos em Seu Reino.

Sequência de influencias

Antes da Reforma Protestante (1517), com Martinho Lutero (aliás, ele sentiu-se vocacionado ao ministério em sua juventude), vários jovens sérios e questionadores se levantaram, criticando a situação da Igreja de sua época.

1. JOHN WYCLIFFE (1328 a 1384) – é considerado um pré-reformador. Questionava a cúpula da Igreja Católica da época, por seus desmandos e incoerências. Iniciou o processo de tradução dos originais bíblicos para sua língua materna, o inglês (processo perseguido pelo Clero, que aprovava apenas o latim). Foi condenado por Roma e só não morreu, por ter sido defendido pela rainha da Inglaterra. Após a sua morte (que ocorreu de forma natural), o Vaticano mandou desenterrar seus ossos e queimá-los, por heresia.

Os escritos e ideias deste homem de Deus, que era professor da Universidade de Oxford na Inglaterra, influenciaram enormemente a vida de um jovem de menos de 20 anos, de nome JOHN HUSS, que vivia em outro país, a Boêmia, na cidade de Praga (hoje, República Checa).

2. JOHN HUSS (1373–1415), continuou seus estudos e tornou-se reitor da Universidade de Praga. Pregava firmemente, contra a baixa moralidade dos líderes religiosos, e alcançou grande apoio do povo. Foi condenado à fogueira pelo Papa.

As ideias de John Huss, influenciaram a MARTINHO LUTERO, que foi chamado por seus inimigos de “Huss Saxão ou Huss Alemão”. Lutero viveu anos depois de Huss e provocou transformações seríssimas na Igreja Cristã.

Outro homem, cujas ideias influenciaram muito a Martinho Lutero, foi um rapaz de Florença, chamado SAVONAROLA.

3. JERONIMO SAVONAROLA (1452 a 1498)

Lutero era um menino, quando o jovem Savonarola teve o início do seu trabalho. Antes dos 20 anos, Savonarola ficou chocado com o vício e a imoralidade, que o rodeava na Itália e com a corrupção existente na Igreja.

Tornou-se um monge e era comum vê-lo junto ao Rio Pó, cantando louvores a Deus e chorando pelos pecados, injustiças e pobreza do povo. Aos 22 anos, Savonarola escreve um artigo “Desprezo pelo Mundo”, no qual comparava os pecados da época, com os de Sodoma e Gomorra.

Passou a pregar com insistência contra aqueles pecados, e o povo teve um grande quebrantamento. O governo perverso de Florença foi substituído, e Savonarola ensinou o povo a estabelecer uma forma democrática de liderar. A pregação da Palavra, produziu uma enorme mudança na moral no povo.

Festas de orgias foram abandonadas e fogueiras enormes foram feitas para destruir literaturas obscenas ou de feitiçaria, lembrando a fogueira feita por Paulo em Éfeso (At 19:18-20). Um movimento popular ia de casa em casa, pedindo que se arrependessem e esvaziassem suas casas de todo este material, que deveria ser queimado.

Com o tempo, inimigos políticos e religiosos passaram a perseguir Savonarola e o prenderam. Foi oferecido a ele o “chapéu carmesim” (o chapéu vermelho, uniforme dos cardeais), em troca de parar com aquele movimento. Conta a história que Savonarola respondeu: “a única coisa carmesim (vermelha) que eu quero é o sangue do martírio”. Savonarola foi torturado e enforcado em praça pública, tendo seu corpo sido queimado em seguida. Anos após, Lutero muito influenciado por sua vida, chamou-o de “mártir cristão”.

4. O JOVEM CONDE ZINZENDORF (1700 – 1760)

O conde Nicolau von Zinzendorf converteu-se aos 17 anos. Desde o início de sua vida espiritual foi um “apaixonado por Jesus”, tal sua devoção ao Senhor. Foi influenciado pelo “movimento pietista”, um reavivamento dentro do Luteranismo, que enfatizava a Santificação na vida do cristão.

Nesta época, na Morávia a Igreja que se originara após a morte de John Huss (os hussitas), estava sendo grandemente perseguida. O conde adolescente não teve dúvidas: mandou avisar que aqueles morávios que quisessem, seriam acolhidos em suas terras, na Saxônia (hoje, Alemanha). Assim, muitos refugiados morávios conseguiram chegar lá e fundaram uma aldeia que existe até hoje, chamada Herrnhut.

Pouco tempo depois, aquela aldeia cristã, liderada por Zinzendorf, passa a ser uma aldeia com fortíssima vocação missionária. Vários membros da comunidade (principalmente jovens), começam a sentir chamados para pregar em lugares dos mais distantes. Os envios começam timidamente, mas depois tornam-se ousados.

Os irmãos morávios, dirigidos por Zinzendorf e outros líderes, enviam missionários para:

ILHAS VIRGENS (1732); GROENLÂNDIA (1733); SURINAME (1735); AFRICA DO SUL (1736);

JAMAICA (1750); CANADÁ (1771); AUSTRÁLIA (1850); TIBETE (1856), entre outras.

Nos primeiros 100 anos de atividade (de 1732 a 1832), a aldeia de Herrnhut e os irmãos morávios teve o impressionante número de 40 mil decisões, 209 missionários e 41 centros missionários!

Zinzendorf morreu aos 60 anos em Herrnhut, pastoreando até o fim de seus dias. Sua Igreja permaneceu firme após sua morte, sendo reconhecida e respeitada no meio cristão, até os nossos dias.

5. OS IRMÃOS WESLEY E GEORGE WHITEFIELD

Os jovens irmãos Wesley (John e Charles), filhos de pastor, eram piedosos no estudo da Palavra e estudavam em uma escola cristã em Oxford (Inglaterra). Mantinham um “clube”, onde costumavam compartilhar seus problemas, orar e procurar respostas na Bíblia. Deram o nome a esta reunião de “CLUBE DOS SANTOS”.

Tiveram um impacto em suas vidas cristãs, quando leram o “Comentário de Romanos”, escrito por Martinho Lutero. Frequentaram ao “CLUBE DOS SANTOS”, vários outros colegas, mas seu número não superava a 25 pessoas. Um destes frequentadores, foi um rapaz de pouco mais de 20 anos, chamado George Whitefield (1714 – 1770), que se tornaria grande amigo dos irmãos Wesley e traria um grande impacto missionário aos Estados Unidos da América.

Os Wesley e Whitefield foram influenciados pelo movimento dos “irmãos morávios”, principalmente através de Peter Bohler. Chegaram até a visitar a aldeia de Herrnhut.

A Inglaterra, país onde os Wesley moravam, vivia a Revolução Industrial: com os abusos desumanos de patrões contra empregados, imoralidades, devassidão, incentivo à bebida, desprezo às Escrituras.

A pregação de John Wesley (1703 – 1791), foi de que “o Evangelho deve influenciar a sociedade”. Pregou contra o álcool, a guerra e a escravidão. Incentivou a medicina humanitária, abertura de novas escolas e uma reforma penitenciária.

Seus contemporâneos ficavam espantados ao ver seu ministério itinerante, principalmente entre a Irlanda, Inglaterra, Escócia e País de Gales (boa parte a cavalo). Foi também aos Estados Unidos da América, mas concentrou seu ministério principalmente no Reino Unido. Calcula-se que tenha percorrido 365.000 km em seu ministério, e pregado 46 mil vezes.

Seu irmão Charles Wesley (1707 – 1788), é considerado o grande compositor do reavivamento Wesleyano. Compôs mais de 6.000 hinos.

George Whitefield, percebendo que a Inglaterra já tinha os irmãos Wesley, vai realizar seu ministério nos EUA. Torna-se um homem chave para o 1º Grande Avivamento Americano (1735 – 1743). Whitefield também viaja muito, pregando em 12 das 13 colônias americanas.

George Whitefield pregava todos os dias a multidões de até 8.000 pessoas. Estima-se que neste tempo, tenha levado a Cristo 50.000 pessoas.

CONCLUSÃO: QUAL É A SUA HISTÓRIA?

O que você achou, querido leitor? Deus fez ou não fez MARAVILHAS, através da vida de TANTOS JOVENS E ADOLESCENTES, em diversos momentos da História?

Os dias que estamos vivendo, são responsabilidade DESTA geração! A SUA geração! Como você tem agido diante dos desafios atuais, para posicionar-se como um cristão de verdade (e não como os incoerentes, que dizem amar a Deus “só da boca para fora”)?

Qual a sua avaliação, em relação a busca de uma vida mais próxima a Deus, dos jovens cristãos que estão próximos a você? Os que levam Deus a sério, são maioria ou estão sofrendo “buling” por parte daqueles que vão à igreja, mas não estão “nem aí” com o Evangelho de Cristo?

O importante é saber que o Senhor pode usar VOCÊ! Faça alguma coisa por sua geração! Canalize toda a energia que você tem, para um ideal construtivo e para o crescimento do Reino de Deus aqui no mundo. Para isto, é preciso que você busque ter uma vida equilibrada, com consciência, humildade e perseverança.

O que o Senhor não abre mão: que você tenha um compromisso radical com Jesus, pois, para mudar o mundo exterior, é preciso primeiro mudar seu mundo interior, com uma vida limpa, honesta e comprometida com Cristo. Decida-se AGORA diante de Deus e cumpra o seu papel de ser uma benção nas mãos do Pai, influenciando a SUA geração!

  • 1 Pe 5: 5-11: “E vocês jovens, sejam obedientes aos mais velhos. Que todos prestem serviços uns aos outros com humildade, pois as Escrituras Sagradas dizem: ‘Deus é contra os orgulhosos, mas ajuda os humildes’. Portanto sejam humildes debaixo da poderosa mão de Deus para que ele os honre no tempo certo. Entreguem suas preocupações a Deus, pois ele cuida de vocês. Estejam alertas e fiquem vigiando porque o inimigo, o diabo, anda em volta de vocês como um leão que ruge, procurando alguém para devorar. Fiquem firmes na fé e enfrentem o diabo, pois vocês sabem que no mundo inteiro os seus irmãos na fé estão passando pelos mesmos sofrimentos. Mas depois de sofrerem por um pouco de tempo, o Deus que é amor e que chamou vocês para participarem da sua eterna glória, por estarem unidos com Cristo, ele mesmo os aperfeiçoará e dará A ele seja o poder para sempre! Amém.

Autor: Sergio Leoto

Não deixe de ler a 1ª. Parte deste estudo! Falaremos de jovens ousados da Bíblia, como: José, Davi e Ester. 

Você gostaria de Sergio e Magali Leoto levar à sua Igreja?

Informações: Envie um e-mail para smleoto@uol.com.br, ou ligue para nós!

Fones: (11) 3288-2964 e 99957-0451

Share Button

Deixe seu Comentário

Comentários

Comentários