Liderando a Geração Ousadia

16 de março de 2015
  1. Lideranca3 ADOLESCENCIA: TEMPO DE MELHORAR O MUNDO

– “Você pensa que vai mudar o mundo, hein?”

Quantas vezes o adolescente já ouviu esta frase, até mesmo em tom de censura! Às vezes, são os pais que têm dúvidas, mas os adolescentes NÃO – eles têm certeza: VÃO MUDAR O SEU MUNDO, ATRAVÉS DAS SUAS BRILHANTES IDÉIAS! Eles têm a CORAGEM e a OUSADIA, que muitas vezes faltam a “adultos cautelosos demais”.

Ousar mudar o mundo, é o sonho de todo adolescente. Entrar no ritmo das transformações que tomam conta do seu corpo, sua cabeça, sua forma de ver e se relacionar com as pessoas. Ele quer compreender estas mudanças. Inicia esta fase da vida cheio de dúvidas, mas com um entusiasmo e uma energia capazes de modificarem o mundo.

  1. O MUNDO EMPRESARIAL JÁ DESCOBRIU O ADOLESCENTE

Grandes empresas já aprenderam a utilizar a criatividade, ousadia e vivacidade do adolescente. Muitas delas investem em garotos, que ainda nem entraram numa Faculdade, mas que são fantásticos em algumas áreas de trabalho.

Várias agências de propaganda, contratam adolescentes em Colégios das grandes cidades, para que estes dêem idéias para comerciais de TV, dirigidos para o público jovem.

Os pais destes “geninhos”, só acreditam na capacidade de seus filhos, quando recebem os salários altíssimos, pelo trabalho que fizeram “quase” sem esforço.

Um dos melhores exemplos, em termos empresariais, é o Sr. Bill Gates (dono da Microsoft). Hoje, é um dos maiores milionários do mundo. Mas quando começou, era parte de uma turma de adolescentes, que decidiram revolucionar o mundo dos computadores portáteis! Naquela época, suas “reuniões de negócios” eram para que se divertissem, como acontece com qualquer adolescente.

  1. A IGREJA DE HOJE PRECISA DESCOBRIR ESTE POTENCIAL

O adolescente ainda é tratado, em muitas igrejas, como um rebelde ou “um problema difícil de resolver”. Não conseguem vê-lo como parte da solução, contribuindo com novas idéias para muitas estratégias, que hoje estão se revelando arcaicas e obsoletas.

As idéias do adolescente, aliadas à maturidade e experiência dos adultos, podem resultar em ótimos projetos para o Reino de Deus. Mas para que isto aconteça, os líderes devem estar abertos a mudanças e dar oportunidades aos adolescentes.

Os adolescentes devem se organizar, colocar idéias no papel e sugerir projetos. Por sua vez, os líderes devem dar oportunidade a estes adolescentes e cobrar competência. Quanto maior competência demonstrarem, maior será a abertura para novos projetos, com a participação deles.

  1. A BÍBLIA E SEUS JOVENS OUSADOS

Encontramos na Bíblia, jovens cheios de coragem, que foram usados por Deus:

JOSÉ – Lembram-se dele? Quase sempre as pessoas se referem a ele como “o José do Egito”. Dizem isto, pois foi usado por Deus para salvar sua família e o povo de Deus, da fome que se abateu sobre toda a região.

Tornou-se o homem mais importante do Egito, depois do Faraó, após ter interpretado corretamente o sonho do governante (Gn 41:44: “Disse ainda Faraó a José: Eu sou o Faraó, contudo sem a tua ordem ninguém levantará mão ou pé em toda a terra do Egito.”).

Nesta época José tinha 30 anos (Gn 41:46: “Era José da idade de trinta anos quando se apresentou a Faraó …). Mas o cálculo dos historiadores é de que, quando isto ocorreu, ele já estava há 17 anos no Egito, onde chegou vendido como escravo, por seus irmãos.

Fez as contas? José foi vendido quando tinha 13 anos de idade. Era um adolescente. Mas um adolescente que amava a Deus e a quem o Senhor já falava através de sonhos e revelações (Gn 37:5-11). Deus decidiu trabalhar com este adolescente, preparou seu caminho e lhe deu vitória no momento certo.

DAVI – Ele foi o maior rei que Israel já teve. Em seu tempo, os outros povos “pensavam duas vezes” quanto a batalhar contra Israel, pois ele era um grande guerreiro.

Mas não podemos pensar em Davi, como um homem feito. Desde garoto, cuidando dos rebanhos de seu pai, era alguém que conversava, amava e temia a Deus. Muitos dos Salmos que escreveu, certamente trouxeram meditações suas, enquanto observava os pastos e as ovelhas.

Foi defendendo seu rebanho, que o adolescente Davi matou um leão e um urso com suas próprias mãos (1Sm 17:34-37: “Respondeu Davi a Saul: Teu servo apascentava as ovelhas de seu pai; quando veio um leão, ou um urso, e tomou um cordeiro do rebanho, eu saí após ele, e o feri, e livrei o cordeiro de sua boca; levantando-se ele contra mim, agarrei-o pela barba, e o feri, e o matei. O teu servo matou assim o leão como o urso …).

Este mesmo adolescente, não foi para o exército com seus irmãos, pois era considerado “moço” (1Sm 13:13-14: “Apresentaram-se os três filhos mais velhos de Jessé a Saul, e o seguiram à guerra; chamavam-se Eliabe, o primogênito, o segundo Abinadabe e o terceiro Samá. Davi era o mais moço; só os três maiores seguiram a Saul.”).

Quando Deus mandou o profeta Samuel à casa de Jessé, nem seu pai acreditava que ele poderia ser escolhido rei, pois era apenas um “garotão” que adorava “tocar guitarra para espantar ovelhas”. NÃO! Eu estou brincando! Davi tocava harpa e muito bem – minha opinião é de que “as ovelhas adoravam” o som que ele fazia!

Mas o pai de Davi chamou sete filhos homens e os fez serem olhados pelo profeta (1Sm 16:10). Deus disse que não seria nenhum deles. Davi foi a oitava opção, porque aos olhos humanos era “moço demais”. Mas aos olhos de Deus não! Já estava no ponto certo para ser ungido como o “escolhido de Deus”! (1Sm 16:11-13). A partir disto, conhecemos bem como o Senhor o usou, por toda sua vida.

ESTER – Deus não usa apenas homens adolescentes: ele usa as mulheres também!

Todos se lembram de Ester, como um livro da Bíblia, bem como lembram da Rainha Ester, que livrou o povo judeu de um massacre, na época em que o povo de Deus era escravizado (a palavra é dura, mas era a realidade) pelo povo persa.

O povo de Judá tinha sido derrotado pelos Babilônios em 586 a.C. e foi levado para o exílio, como força escrava. No ano de 539 a.C., os Persas venceram o Império Babilônico e tomaram seu lugar. Embora o rei persa Ciro, tenha sido um homem que favoreceu a volta de muitos judeus à Palestina (veja no livro de Esdras), os reis que vieram depois dele não. Os judeus sempre permaneceram na “categoria” de povo dominado, debaixo do novo Império que era o da Pérsia. Os acontecimentos do livro de Ester, começam por volta do ano 483 a.C.

Mas quando Ester participou do “Concurso de Beleza”, que tinha como “prêmio” tornar-se Rainha dos Persas, ela era uma adolescente! Aliás, participar do Concurso, não foi uma “opção”, foi obrigação. Houve uma “decisão real” (Et 2:2-4), e a lei dos “medos e dos persas” era conhecida por sua dureza. Depois de escrita, quem não cumprisse morreria.

A passagem de Et 2:2, diz que os requisitos para participar deste “Concurso”, era que fossem “moças virgens de boa aparência”. As mulheres daquela época, casavam muito cedo. Ainda mais, sendo de um povo escravizado (como eram os judeus), ser virgem era ainda mais difícil, por causa de constantes estupros por parte dos dominadores, muito comuns nestas circunstâncias.

Assim sendo, Ester devia ser nova em idade e bem guardada por seu tio Mordecai, homem temente a Deus, que cuidou da sobrinha, após a morte de seus pais. (Et. 2:7: “Ele criara Hadassa, que é Ester, filha de seu tio, a qual não tinha pai nem mãe; e era jovem bela, de boa aparência e formosura. Tendo-lhe morrido o pai e a mãe, Mordecai a tomara por filha.”).

Pois a adolescente Ester, depois de ser escolhida como Rainha Persa, arriscou sua vida para salvar seu povo do extermínio. Concordou com seu tio, que afirmou “Porque, se de todo te calares agora, de outra parte se levantará para os judeus socorro e livramento, mas tu e a casa de seu pai perecereis; e quem sabe se para tal conjuntura como esta é que foste elevada a rainha?” (Et 4:14).

Ela “ousou” ir ao rei sem ter sido chamada (que era uma afronta castigada com a morte, a menos que houvesse perdão real). Mas só fez isto, após pedir que o povo fiel ao Deus jejuasse por ela, durante três dias. O Senhor ouviu as orações e a protegeu. Resultado: seu povo foi salvo! Deus usa as adolescentes!

Querido líder: se Deus usou a estes e a tantos outros adolescentes e jovens na Bíblia (Salomão, Daniel, Ezequias, Timóteo etc), Ele usará os SEUS ADOLESCENTES TAMBÉM. Mas para que isto aconteça, Deus quer que você se coloque em Suas mãos, dando a Ele o primeiro lugar em seu viver.

Isso mesmo! O líder que dá o bom exemplo, é seguido por muitos de seus liderados! Foi o próprio Senhor quem disse em Jr 29:13: “Buscar-me-eis e me achareis, quando me buscardes de todo o vosso coração”. Deus lhe dará da Sua Sabedoria, para conduzir esta pequena parte do Seu Rebanho, que atualmente está sob sua responsabilidade (Tg 1:5: “Se porém, algum de vós necessita de sabedoria, peça-a a Deus, que a todos dá liberalmente e nada lhes impropera; e ser-lhe-á concedida”).

Faça a sua parte, consagrando-se como um líder verdadeiramente espiritual. Deus fará os milagres, suprindo muitas de nossas deficiências e nos dará uma das maiores alegrias da vida cristã, que é ver nossos discípulos dando bons frutos!

Você gostaria de nos levar à sua Igreja?
Informações Clique Aqui ou ligue para nós!
Fones: (11) 3288-2964 e 99957-0451

 

Share Button

Deixe seu Comentário

Comentários

Comentários