Quando brigar, sempre acertar!

13 de abril de 2016

Casal abraço2 - Cópia“Quando brigo com meu namorado, não aguento ficar muito tempo, sem tentar acertar o problema que houve (seja para perdoar ou pedir perdão). Mas vejo pessoas, que optam por não falar mais no assunto e agir, como se nada tivesse acontecido! É a filosofia do ‘Amar é nunca ter que pedir perdão’. Qual será a melhor atitude, quando me casar?”.

Sem dúvida alguma, a melhor atitude será vocês conversarem sobre o assunto e não demorarem para perdoar ou pedir perdão! Uma das maiores provas de amor, é ser capaz de perdoar ou pedir perdão!

Quando avaliamos o relacionamento familiar, chegamos a uma realidade: a capacidade que seus membros têm em se perdoar mutuamente, é uma das características importantes, para que a família seja considerada saudável! Infelizmente, muitos são os lares onde maridos e esposas têm dificuldades com o perdão; filhos e pais não procuram se entender; tios que se negam a frequentar o mesmo ambiente que outros parentes, por terem brigado no passado, sem se acertar.

A Bíblia sempre alertou sobre a necessidade de perdoar e de pedir perdão. Ela mostra que o grande exemplo para que os homens se perdoem, foi dado pelo próprio Deus que, diante do arrependimento e da confissão sincera, através de Cristo perdoou o ser humano de afrontas muito piores: “Quem ó Deus, é semelhante a ti, que perdoas a iniquidade e te esqueces da transgressão do restante da tua herança? O Senhor não retém a sua ira para sempre, porque tem prazer na misericórdia. Tornará a ter compaixão de nós; pisarás aos pés as nossas iniquidades e lançará todos os nossos pecados nas profundezas do mar” (Miquéias 7:18-19).

Várias passagens mostram, que devemos substituir antigos ressentimentos, pelo espírito perdoador de Cristo: “Livrem-se de toda a amargura, indignação e ira, gritaria e calúnia, bem como de toda a maldade. Sejam bondosos e compassivos uns para com os outros, perdoando-vos mutuamente, assim como Deus os perdoou em Cristo” (Efésios 4:31-32). Jesus nos fez um alerta, logo após ter ensinado aos discípulos a oração do Pai Nosso: o fato de não perdoarmos outros seres humanos, irá afetar o nosso relacionamento com Deus: “Mas se não perdoarem uns aos outros, o Pai celestial não lhes perdoará as ofensas” (Mateus 6:15).

Muitos dos problemas que causaram a dificuldade no perdão, quando avaliados friamente, poderiam ter sido “relevados” ou foram fruto de “mal entendidos”, que se fossem tratados de forma pacífica e equilibrada, nunca chegariam a provocar mágoas. Paulo nos diz em Efésios 4:26 “Quando vocês ficarem irados, não pequem. Apaziguem a sua ira antes que o sol se ponha”. Ou seja, se resolvessemos o motivo da ira antes de terminar o dia, não acumularíamos mágoas não resolvidas, que se arrastam por toda uma vida!

O que fazer? Precisamos pedir a graça e o poder de Cristo, para perdoar! Nosso problema está sendo como um fardo pesado? Vamos correr para Cristo e trocar de fardo com Ele. Veja o que Jesus disse: “Venham a mim, todos os que estão cansados e sobrecarregados, e eu lhes darei descanso. Tomem sobre vocês o meu jugo e aprendam de mim, pois sou manso e humilde de coração, e vocês encontrarão descanso para as suas almas. Pois o meu jugo é suave e o meu fardo é leve” (Mateus 11:28-30).

Cristo na prática, pegará o nosso problema (fardo) e nos ajudará a administrá-lo: existe alguém a ser perdoado ou alguém que tenhamos que pedir perdão? Jesus com Sua Graça e Poder, nos ajudará a fazê-lo, trabalhando em nós “tanto o querer (perdoar), quanto o realizar” (Filipenses 2:13).

Afinal, se nós estivéssemos arrependidos por algo que fizemos, não gostaríamos de ser totalmente perdoados, pela pessoa com quem tivemos o problema? Claro que sim! Agora, veja o que o Mestre diz em Mateus 7:12 “Tudo quanto quereis que os homens vos façam, fazei-o vós a eles também”. Por que temos tanta dificuldade, em perdoar alguém que nos magoou? Coloque sua dificuldade diante de Deus e haja como gostaria que os outros agissem com você. Isso lhe dará um ambiente saudável, não apenas em seus relacionamentos, mas com toda a sua família!

(Este texto é parte do Livro: “Histórias de Amor com Um Toque Divino” de Sergio e Magali Leoto, Editora Thomas Nelson Brasil, www.thomasnelson.com.br)

Você gostaria de nos levar à sua Igreja?

Informações: Envie um e-mail para smleoto@uol.com.br , ou ligue para nós!

Fones: (11) 3288-2964 e 99957-0451

Share Button

Deixe seu Comentário

Comentários

Comentários