Divergências De Pensamento No Namoro

16 de março de 2015

divergencia“Devo insistir em um namoro, se forem frequentes os desentendimentos e divergências de pensamento? Não é melhor romper logo, visando ter o mínimo de sofrimento para os dois?”.

Estas discussões frequentes, podem ser vistas de duas formas: 1. Um mau sinal: quando os problemas são graves e acontecem em áreas importantes como: valores morais, éticos, retidão de caráter, violência doméstica, vícios, más companhias, entre outros, caia fora enquanto há tempo! Mas se as divergências forem em áreas menos importantes do relacionamento, até dá para aturar – entretanto, observe (vá anotando em seu “caderninho”) se esta é a pessoa que você quer ter ao seu lado, pelo resto de sua vida! 2. Um bom sinal: quando as discussões existem por causa de assuntos maduros, como: objetivos de vida, responsabilidade, melhora da performance profissional, visão quanto ao futuro, administração do tempo, etc, pode ser uma boa preparação para os diálogos que “certamente” acontecerão no casamento.

Pode parecer óbvio, mas não é: um casal é composto de DUAS cabeças pensantes e não apenas uma! E onde existem duas pessoas, existirão opiniões diferentes. Irão coincidir em alguns pontos, mas em vários outros, não! Acredite: não é pecado pensar diferente da outra pessoa! Mas quando decidimos ser um casal e viver uma linda história de amor, precisamos ENTRAR EM ACORDO em muitos pontos!

Amós 3:3 diz: “Como andarão dois juntos, se não houver entre eles acordo?”. Para fazer um acordo, é necessário inicialmente, encontrar os pontos em que concordamos. Depois, cada um deve ceder um pouco (naquilo em que é possível ceder) no seu ponto de vista. Pessoas adultas sabem da importância de se fazer acordos; pessoas infantilizadas, agem como crianças dizendo: “se não for do meu jeito, eu não brinco mais!”.

Você quer ter um bom relacionamento no futuro? Lembre-se: casamento não é feito para crianças, mas para adultos! Pessoas adultas conseguem ouvir avaliações negativas a seu respeito, “retendo o que é bom”. Analisam as observações, separando os exageros e utilizando os bons conselhos! Não é isto o que acontece, quando ouvimos as “broncas” de nossos chefes no trabalho? E devido a aprendermos com este processo, hoje não somos profissionais melhores? Assim também acontece no casamento! Com a diferença de que as observações negativas, são feitas por alguém que nos ama e escolheu viver ao nosso lado. Esta pessoa pode estar um pouco alterada ao falar, mas quando separamos as palavras exageradas, conseguimos ouvir o clamor de um coração que sofre por nos amar e que deseja o nosso bem!

(Extraído do Livro: “Histórias de Amor com Um Toque Divino” de Sergio e Magali Leoto, Editora Thomas Nelson Brasil, www.thomasnelson.com.br) 

Você gostaria de nos levar à sua Igreja?
Informações Clique Aqui ou ligue para nós!
Fones: (11) 3288-2964 e 99957-0451

 

 

Share Button

Deixe seu Comentário

Comentários

Comentários