E Se Meus Pais Forem Contra O Namoro?

16 de março de 2015

PaiseAdolescentes“Essa não! Meus pais não entendem a minha geração, não conhecem a minha turma e querem dar palpite justamente no meu namoro?”

  1. AFETIVIDADE INSTÁVEL

ONTEM: “Gente, descobri a pessoa com quem vou casar! É a pessoa mais maravilhosa do mundo!”

HOJE: “O que? Casar com aquela pessoa ridícula? Tá louco! Nem que me amarrem!”

Você já ouviu frases assim? São comuns entre muitos dos seus amigos? É até certo ponto compreensível, devido às muitas áreas de instabilidades que acontecem na Adolescência (físicas, psicológicas, sociais etc). Mas existem alguns garotos e garotas que “exageram na dose” da instabilidade! Mal saíram de um namoro complicado já entram em outro, sem terem aprendido as lições daquele que terminou! Parece que “atraem” confusões.

Pessoas assim, têm grandes dificuldades em ouvir conselhos. Os amigos até tentam, mas a maior parte das vezes, não conseguem ser ouvidos. Se eles não ouvem nem os amigos, os conselhos dos pais “não querem nem pensar”. Por que algumas vezes é tão difícil ouvir o conselho dos pais? Quando se trata de assunto sobre namoro, então…:

  1. OS PAIS, DIANTE DA AFETIVIDADE DOS FILHOS

A realidade, é que muitos adolescentes ainda não descobriram, que seus pais não devem ser encarados como “inimigos” e sim como “aliados”, na luta por transformar os filhos em futuros “adultos equilibrados”. Assim, quando eles querem dar conselhos (até na área afetiva), seu desejo é usar a vivência que os adultos têm, em benefício dos filhos, tentando impedi-los de entrar em problemas.

Tudo bem! Concordamos que alguns pais também “exageram” nos cuidados, deixando filhos que já são confiáveis e obedientes entristecidos com tantas negativas. É claro que a confiança mútua deve trazer aos poucos, o equilíbrio “saudável” a estes relacionamentos.

“Mas por que meus pais proibiram o meu namoro?”

A maioria das vezes, eles têm uma boa razão para agir assim. Talvez hoje você não compreenda, mas no futuro irá até agradecê-los. Seus pais conhecem você, em seus bons e maus momentos, e não deixam de amá-lo, por ter acordado com aquela “chatice que nem você se aguenta”. Assim, em poucos contatos com seu (sua) namorado(a), é comum eles perceberem se este relacionamento irá longe ou não. Conhecendo você, avaliam se haverá ou não facilidade de adaptação, no namoro.

Enquanto não detectam “perigo”, mesmo não gostando do namoro, grande parte dos pais não proíbem este envolvimento, esperando que os filhos aprendam a fazer escolhas melhores. Mas fique sabendo uma coisa: qualquer pai consciente PROÍBE O NAMORO, quando há o menor sinal de perigo ou desconfiança, por parte de seu (sua) namorado(a) !

Você pode achar “implicância, marcação”, exagerar dizendo que eles “nunca confiam em suas escolhas”, mas deve OBEDECÊ-LOS. É melhor você chorar “lágrimas de água” agora, do que “lágrimas de sangue” depois, por ter entrado em grandes complicações, se este namoro fosse adiante!

  1. DESOBEDECER É A SOLUÇÃO?

“Como vamos ficar separados, se nós nos amamos tanto?”

A saída para vocês, não é continuar o namoro “escondido” dos seus pais. Esta desobediência será logo descoberta e as consequências serão piores. Qual seria a solução então?

  • Antes de mais nada, DECIDAM OBEDECER e parem com o namoro: muitas vezes, poucos dias depois já encontram outras pessoas interessantes, e reconhecem que o “amor não era tão grande” quanto pensavam.
  • Orem pedindo que Deus mude o coração de seus pais, ou então mude o seu: confiem no que diz Pv 21:1, sabendo que “o coração do rei (que é a autoridade, no caso, seus pais) está nas mãos do Senhor; este, conforme o seu querer o inclina”. Caso seus pais permaneçam com a proibição, peçam então que Deus ajude o seu coração a se conformar com esta decisão.
  • Procurem dar um bom testemunho, pois o comportamento equilibrado pode trazer de volta aos pais a confiança que estava perdida: às vezes, depois de várias observações os pais permitem o namoro, baseados na mudança de postura do jovens, durante o “tempo de afastamento”.
  1. O QUE DIZ A BÍBLIA, SOBRE A RELAÇÃO “PAIS E FILHOS”?

Existem muitas orientações dadas por Deus em Sua Palavra, visando uma convivência familiar saudável. Veremos apenas algumas:

1. OS FILHOS, COM RELAÇÃO AOS PAIS DEVEM:
  • HONRÁ-LOS:

    Ex 20:12: “Honra teu pai e tua mãe, para que se prolonguem os teus dias na terra que o Senhor teu Deus te dá.”
    Ef 6:2: “Honra a teu pai e a tua mãe (que é o primeiro mandamento com promessa)”

  • OBEDECÊ-LOS:

    Ef 6:1: “Filhos, obedecei a vossos pais no Senhor, pois isto é justo.”
    Cl 3:20: “Filhos, em tudo obedecei a vossos pais, pois fazê-lo é grato diante do Senhor.”

     

  • RESPEITÁ-LOS

    Lv 19:3: “Cada um respeitará a sua mãe e o seu pai (…). Eu sou o Senhor vosso Deus.
    Hb 12:9: “Além disso, tínhamos os nossos pais segundo a carne, que nos corrigiam, e os respeitávamos; não havemos de estar em muito maior submissão ao Pai espiritual e então viveremos ?”

     

  • CUIDAR DELES:

    1 Tm 5:4: “Mas, se alguma viúva tem filhos ou netos, que estes aprendam primeiro a exercer piedade para com a própria casa e a recompensar a seus progenitores; pois isto é aceitável diante de Deus.”

2) OS PAIS, COM RELAÇÃO AOS FILHOS DEVEM:
  • ENSINAR:

    Dt 6:6-7: “Guardem sempre no coração as leis que eu lhes estou dando hoje, e não deixem de ensiná-las a seus filhos. Repitam essas leis em casa e fora de casa, quando se deitarem e quando se levantarem.” (BLH)
    Pv 22:6: “Ensina a criança no caminho em que deve andar, e ainda quando for velho, não se desviará dele.”

     

    PROVER:

    2 Co 12:14: “(…) Pois são os pais que devem juntar dinheiro para os filhos e não os filhos para os pais.” (BLH)

     

  •  CRIAR COM DISCIPLINA:

    1 Tm 3:4: “e que governe bem a própria casa, criando os filhos sob disciplina, com todo o respeito”
    Pv 23:13-14: “Não retires da criança a disciplina, pois se a fustigares com a vara, não morrerá. Tu a fustigarás com a vara e livrarás a sua alma do inferno.”

     

  •  CORRIGIR:

    Pv 19:18: “Corrija os seus filhos enquanto eles têm idade para aprender; mas não os mate de pancadas.” (BLH)
    Pv 29:17: “Corrija os seus filhos, e eles serão para você motivo de orgulho e não de vergonha.” (BLH)

     

  •  NÃO PROVOCÁ-LOS À IRA:

    Ef 6:4: “E vós pais, não provoqueis vossos filhos à ira, mas criai-os na disciplina e na admoestação do Senhor.”
    Cl 3:21: “Pais, não irriteis os vossos filhos, para que não fiquem desanimados.”

     

    POR QUE EU DEVO OBEDECER MEUS PAIS?

Para responder a esta pergunta, vamos utilizar a passagem de Ef 6:1-3: “Filhos, obedecei a vossos pais no Senhor, pois isto é justo. Honra a teu pai e a tua mãe (que é o primeiro mandamento com promessa), para que te vá bem e sejas de longa vida sobre a terra”. Neste texto, o apóstolo Paulo nos apresenta três motivos pelos quais os filhos devem obedecer a seus pais :

1) PORQUE ISTO É JUSTO (v.1)

Isto é o certo, é correto, é a vontade do Senhor. Quem está dizendo isto (através do apóstolo Paulo) é o mesmo Deus Criador dos céus e da terra, que fez tudo sem errar. Não tendo errado em nada, por que erraria justamente nesta ordem? O Senhor colocou esta hierarquia natural, onde a função dos filhos é OBEDECER, e a dos pais é ENSINAR o que é certo e errado.

2) PORQUE ESTÁ NA LEI DE DEUS (v.2,3)

Este assunto é da máxima importância, pois é um dos 10 mandamentos que o Senhor deixou para o bom andamento de TODA A HUMANIDADE. As nações mais avançadas do planeta, fizeram suas constituições baseadas nestas 10 ordenanças. Praticar este mandamento, dá direito a desfrutar de uma promessa: TER LONGA VIDA SOBRE A TERRA! Você quer viver bastante? Obedeça seus pais!

3) POR CAUSA DO SEU TESTEMUNHO CRISTÃO (v.1)

A frase “Filhos obedecei (…) NO SENHOR”, é típica de Paulo. A palavra “NO” é a soma das palavras “EM” mais “O“. O apóstolo usa muito a frase “o homem EM CRISTO” ou “aquele que está EM CRISTO nova criatura é…”. Ele quer dizer que a pessoa CONVERTIDA a Jesus, é um homem EM CRISTO, com a mente de Cristo. Assim sendo, sendo uma NOVA CRIATURA, devo viver com um testemunho bonito. A maneira mais prática de “falar de Jesus” aos meus pais, é através de OBEDECÊ-LOS.

Podem existir excessões, onde eu não deva obedecer aos meus pais? Sim! Quando houver uma ordem contrária a outras ordens claras, dadas pelo próprio deus (como por exemplo: “mate alguém!”, “vá roubar!”, “prostitua-se!” Etc), você pode desobedecer. A razão é que estas ordens vão contra outras ordens de alguém que é maior que seus pais: o senhor do universo!

Mas cá entre nós: estas ordens “ABSURDAS” como as que mencionamos, são dadas por uma minoria de pais! Todas as outras ordens (mesmo que você tenha discordado delas, e sua argumentação não “convenceu” aos seus pais), DEVEM SER OBEDECIDAS!

Querido adolescente: tenha certeza de que Deus quer o melhor para sua vida! Mesmo que agora seja difícil entender os “por quês”, Ele falará através dos seus pais, porque tem planos maravilhosos para você. A maneira de capacitá-lo a vivenciar o que virá pela frente, é fazê-lo compreender que a OBEDIÊNCIA AO SENHOR é a base para tudo, no Reino de Deus. E como vimos nesta lição, para obedecer a Deus, devo obedecer aos meus pais!

(Extraído da Revista “Cuidando das Coisas do Coração”,Sergio e Magali Leoto Ed. Z3 Idéias: www.z3ideias.com.br)  

Você gostaria de nos levar à sua Igreja?
Informações Clique Aqui ou ligue para nós!
Fones: (11) 3288-2964 e 99957-0451

Share Button

Deixe seu Comentário

Comentários

Comentários