Eu um Santo? …Tá Difícil…!

18 de setembro de 2019
Santinho1-OKEstá cada vez mais difícil motivar pessoas a fugir do pecado e levar uma vida que alegre a Deus.
Adultos e jovens vivem esse dilema. Vários líderes de juventude reclamam que, quando colocam o tema “Santificação” em um acampamento, quase ninguém se inscreve. Alguns chegam a fazer uma “maquiagem” no tema, dando-lhe o título de “Vida séria com Deus” ou “Qual é a sua com Deus?”, para que os jovens ouçam sobre a necessidade de uma vida santa.  
Encontramos declarações (em igrejas evangélicas), como: -“Sou cristão, mas não sou fanático!”; -“Certos pecados, Deus nem se importa, pois Ele sabe que não conseguimos resistir!”; -“Olha lá o ‘santinho’! Está perdendo o melhor da vida!” 
Existe até um “preconceito espiritual”, contra irmãos que estão buscando mais pureza em suas vidas. São ridicularizados e marginalizados, sob a alegação de que estão querendo ser “crentes demais”, ou de que estão “querendo aparecer”.
Precisamos analisar o porquê da “banalização” da Santificação, dar uma posição bíblica e prática de como exercitá-la. Afinal, qual é a sua com Deus? Será que é tão difícil assim, levar Deus a sério? Confira conosco! 

A DESMOTIVAÇÃO PARA A SANTIFICAÇÃO

  1. LENTAS MUDANÇAS NOS PADRÕES MORAIS

O sentimento de que “não adianta resistir às tentações”, é constatado em muitos lugares. Parece aquele time que nem quer entrar em campo, porque acha que vai perder. Isto é diabólico!

George Barna, escritor  americano, comentando o esfriamento espiritual ocorrido na Inglaterra (país de origem cristã, que hoje conta com apenas 2% de cristãos comprometidos), analisa o problema com a ilustração da “ rã na chaleira” – título de um de seus livros (Ed. Abba Press, SP, 1997).

Segundo os especialistas em culinária, é inútil tentar colocar uma rã na água fervendo, pois ela rapidamente  pulará. Assim, o ideal  é  colocá-la numa chaleira com água fria e aumentar o fogo vagarosamente. A rã irá adaptando-se ao  aquecimento gradativo,  permanecendo na água até morrer cozida e pronta para ser saboreada.

– Será que estamos nos comportando como a rã na chaleira, sem perceber as armadilhas que o inimigo nos colocou?

George comenta que, como na Inglaterra, os Estados Unidos têm sofrido mudanças lentas de queda do padrão ético e moral, não somente no meio secular , mas também  entre as igrejas. A Europa vive hoje um pós-cristianismo, onde poucos se voltam para a Bíblia. Os EUA, caso não tome providências, irá pelo mesmo caminho. E o nosso país? Será uma exceção?

A desmotivação para a Santificação é um sinal claro de que estamos sendo “cozidos em fogo brando” por Satanás, achando que “está tudo normal, pois hoje em dia o mundo é assim mesmo…”.

  1. DESVALORIZANDO O SIGNIFICADO DE “PECADO”

Existe em nossos dias, o costume de “minimizar” o PECADO e seus efeitos. Ao mesmo tempo, defende-se o ser humano pecador, alegando que ele cometeu “apenas uma pequena fraqueza” ao pecar.

Sem dúvida, concordamos com a realidade de que “Deus AMA ao pecador, mas ODEIA o pecado”. Mas existem pessoas que só lembram da primeira parte desta frase, achando que o Senhor “não se importa tanto com nosso pecado, por nos amar DEMAIS”. Estão dando uma boa desculpa para continuar pecando!

Este tipo de atitude, é efeito de uma filosofia cada vez mais “humanista”, que tem invadido escolas, mídia escrita e falada, e que acaba afetando valores dentro das igrejas.

A filosofia HUMANISTA, coloca o HOMEM como o CENTRO de todas as coisas mais importantes da vida. As SOLUÇÕES para os problemas do mundo em que vivemos, dependem EXCLUSIVAMENTE do HOMEM  e de sua capacitação para resolvê-los. Não estão nem um pouco interessados, em saber O QUE DEUS PENSA, a respeito de qualquer assunto. Ramificações desta “Filosofia Humanista”, chegaram a afirmar que “DEUS ESTÁ MORTO !”

Assim, quando O HOMEM PECA, há uma DESVALORIZAÇÃO do significado do PECADO, dando a entender que “houve um ACIDENTE de percurso”, e que o erro cometido “não foi tão grave assim” . Ao mesmo tempo em que se desvaloriza o pecado, há uma SUPERVALORIZAÇÃO excessiva, quanto ao papel do ser humano, como JUÍZ DE SI MESMO.

Temos que chamar PECADO de PECADO ! Não dá para “disfarçar” quando erramos. Quando dizemos que “Jesus é Senhor” das nossas vidas, isto quer dizer que DEUS É O CENTRO das nossas vidas, e não A MINHA vontade. Devemos assumir nossas faltas diante do Senhor, através do ARREPENDIMENTO, CONFISSÃO e AFASTAMENTO do pecado.

Diante do VERDADEIRO ARREPENDIMENTO, Ele responde através do apóstolo João, em  1 Jo. 1:9“Se confessarmos os nossos pecados, Ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda a injustiça”.

  1. CHEGA DE “DESCULPAS”, SÓ PARA CONTINUAR PECANDO

Temos um Deus maravilhoso, que quer RECUPERAR o pecador. Sua GRAÇA (cujo sentido é “presente que não merecemos”) é derramada, pois a intenção do Senhor é a nossa RESTAURAÇÃO. Mas, tem gente que ABUSA DA GRAÇA de Deus !

A argumentação destas pessoas é : “Já que Deus vai perdoar, então vamos pecar à vontade!”. CUIDADO: DEUS NÃO É TÃO INGÊNUO QUANTO ALGUNS PENSAM ! Não foi para este tipo de atitude que o Senhor nos chamou. Aliás, quando ouvimos um pensamento deste tipo, somos levados a no mínimo “desconfiar”, da real conversão desta pessoa.

Sobre este assunto, veja o que diz o apóstolo Paulo:

  • Rm 6:1-2: “Que diremos? Permaneceremos no pecado, para que seja a graça mais abundante? De modo nenhum ! Como viveremos ainda no pecado, nós os que para ele morremos?”
  • Rm 6:12-13: “Portanto, que o pecado não domine os seus corpos mortais, fazendo que vocês obedeçam aos desejos da natureza humana. E também não entreguem ao pecado nenhuma parte do corpo de vocês, a fim de ser usada para o mal. Ao contrário, entreguem-se a Deus como pessoas que foram trazidas da morte para a vida; entreguem-se completamente a Ele a fim de serem usados para fazer o que é bom.” (BLH)
  • Rm 6:19: “Falo com palavras bem simples, por causa da fraqueza de vocês. No passado, vocês se entregaram inteiramente como escravos da impureza e da maldade, para servirem o mal. Agora, entreguem-se como escravos de Deus para viverem uma vida de santidade.” (BLH)
  • Rm 6:23: “Porque o salário do pecado é a morte, mas o presente de Deus, é a vida eterna para quem está unido com Cristo Jesus, o nosso Senhor.” (BLH)

Apontaremos a seguir algumas razões, que contribuíram para que a Santificação chegasse neste nível lamentável aonde chegou.

CAUSAS PARA A DESMOTIVAÇÃO

  1. ESTRATÉGIAS BEM SUCEDIDAS DE SATANÁS – existem muitas, mas citaremos apenas algumas:

– ATRAÇÃO E SEDUÇÃO PELO PODER: Filmes, como “O advogado do diabo”, mostram como é possível pessoas bem intencionadas, serem atraídas pouco a pouco, pelo poder da MENTIRA, VAIDADE, DINHEIRO, SEXO, AMBIÇÃO, ÓDIO, MALIGNIDADE, pelo próprio Reino das Trevas. Embora o filme seja uma ficção, traz conceitos reais sobre as estratégias Satânicas. 

– MAU USO DA PROPAGANDA COMERCIAL: Não há dúvida de que esta é uma das estratégias usadas pelo diabo. A comunicação das coisas erradas, é muito mais bem feita e atraente, do que a divulgação da vontade de Deus (em uma linguagem clara, para que o jovem possa entender).

Segundo o autor Teixeira Coelho, é comum a Mídia “tornar-se representante da Indústria Cultural” (Indústria Cultural, Ed. Brasiliense, SP, 1995). As indústrias fazem uma enorme “pressão”, porque querem vender cada vez mais. Para isto, utilizam-se da propaganda, para criar a “cultura do CONSUMISMO”.

Quase sempre o mau uso da propaganda, acaba destruindo valores antigos, sejam eles éticos ou morais, como VERDADE, FIDELIDADE, SOLIDARIEDADE que são substituídos por “valores da moda do consumo”. A justificativa para determinadas atitudes, passa a ser: “Mas hoje em dia todo mundo faz assim...”. Não se questiona o “POR QUÊ ” devo ou não devo fazer.

– FILMES, NOVELAS, PROGRAMAS DE BAIXO NÍVEL MORAL: Esta estratégia tem atraído a muitos, que passam a ser “comandados” pelos padrões do que veem na tela. Estou certo de que devemos pressionar TVs, etc, quando acharmos que os níveis dos programas estiverem impróprios. Afinal, também somos considerados por eles, como “mercado consumidor”. Quando reclamamos com abaixo-assinados, cartas e telegramas, as programações mudam. O povo cristão ainda não se conscientizou da sua força ! 

  1. COMUNICAÇÃO DEFICIENTE PARA A JUVENTUDE

A liderança de boa parte das igrejas, muitas vezes tem dificuldade em traduzir conceitos bíblicos, em linguagem apropriada à Juventude. A consequência é que “não havendo profecia” (comunicando a Palavra de Deus numa forma que o jovem possa entender), “o povo se corrompe”, é o que diz Pv. 29:18.

Tal fato é preocupante, principalmente quando uma pesquisa da Missão Mocidade para Cristo, relatou que 85% das conversões no Brasil, se dão entre a faixa etária de 13 a 25 anos. Temos um público emergente que é jovem, e poucas  pessoas preparadas para comunicarem-se com eles.

  1. OS JOVENS TAMBÉM TÊM CULPA

No entanto, por mais que tenhamos líderes não preparados para lidarem com Juventude, nós temos uma parcela de culpa que cabe aos próprios jovens: muitos não querem ser santos, por opção própria!

É claro que sempre vamos encontrar jovens verdadeiramente comprometidos em ter um bom testemunho! Só que eles, também estão lutando com muitos de seus “irmãos”, para que estes resistam às tentações. Eu diria que atualmente, nós encontramos três tipos de Jovens e Adolescentes nas Igrejas :

  • os verdadeiramente crentes: lutando diariamente por um bom testemunho; ao pecar, confessam diante de Deus e voltam para a batalha contra Satanás;
  • os crentes com problemas: tiveram uma real conversão, mas por alguma razão (más companhias, pressões físicas, afastamento de uma vida devocional etc.), não conseguem resistir às tentações, creem que são impotentes para afastarem-se delas, acomodando-se na situação.
  • os que não se converteram realmente: são frequentadores de cultos; alguns são filhos de crentes, que sabem versículos e cânticos de cor, mas vão à igreja porque os obrigaram, ou até porque as amizades são de boa qualidade. “Vida santa” nunca estará no “cardápio” destes, até tirarem a “máscara de santidade”, encararem a face de Jesus e serem transformados pelo Espírito Santo.

Analise agora a sua vida: EM QUAL destes grupos você está?

ESTÁ NA HORA DE DECIDIR MUDAR!

Existem jovens, que têm alguns medos sobre o assunto “SANTIFICAÇÃO”, justamente por não terem estudado este tema, de uma forma clara e adequada. Foi pensando em esclarecer o que é Santificação, que fizemos estes estudos! Você vai aprender a amar a leitura da Bíblia, pois ela nos apresenta o caminho para sermos “AMIGOS DE DEUS” (como foi Abraão: Tg 2:23b – “Ora, Abraão creu em Deus, e isso lhe foi imputado para justiça; e foi chamado amigo de Deus”).

O Senhor quer ser seu amigo – e você? Quer ser amigo de Deus? Se você está andando em um caminho distante da vontade do Pai, chegou a hora de DECIDIR MUDAR! Clame por ajuda, no íntimo de seu coração. E o nosso Senhor, que vê nossos atos mais secretos, agirá com Seu Espírito Santo, trazendo você de volta ao caminho da Verdade e da Intimidade com Ele!      

 

Texto: Sergio e Magali Leoto (fonte: E-book “EU, UM SANTO?”, de Sergio e Magali Leoto – amazon.com.br).

Você gostaria de levar Pr. Sergio e Psi. Magali Leoto à sua Igreja? Agende um trabalho para este ano! Informações: Envie um e-mail para smleoto@uol.com.br ou telefone para nós: (11) 3288-2964 e 99957-0451.

Share Button

Deixe seu Comentário

Comentários

Comentários